segunda-feira, 9 de agosto de 2010

#04 - Verbo Viajar

Acabou. As noites intermináveis. O ter que ter muita paciência para pessoas muito parvas. O ter que sorrir depois de saber que se estivesse 2h em filas muito provavelmente estava a passar-me. O querer despachar e não poder. O stress com que já estávamos todos. O cansaço acumulado. O calor insuportável.

Acabou. As Fogaças quentes. As Barrigas de Freira. Os Cigarros de Ovos. O Pão-de-Ló de Ovar. O bolo de amêndoa. As Cristas de Galo. O mousse de maracujá e o de chocolate. O bolo de bolacha e o de chocolate. A Sangria  de frutos silvestres. As sementes de girassol torradas. O copo de ginga diário. As pessoas fantásticas que foram passando por lá. Os que disseram que o melhor da nossa taberna era o sorriso que conseguíamos dar às pessoas (que acho que não durou os 11 dias). O Fossado. Os monges. O castelo. Os milhares de pessoas. O rever. Os gritos "por S. Tiago". Os árabes. Os espanhóis. Os cortejos. A nossa sangria. O grupo que me tratava por "menina simpática".O estar "com eles" diariamente.

6 sentidos:

Lila* disse...

Apesar de estar mt gente, a feira continua com tt encanto:)

Gabriel disse...

Posts com vírgulas.

SonieCarvalho disse...

E caso para dizer.... para o ano ha mais :D

Nokas* disse...

Foram acima de tudo dias muito bem vividos. Agora é tempo de descansar e aproveitar o resto das férias =)

Periquito disse...

Não sei como consegues ter paciência para aquela confusão todos os anos

Leila Reis disse...

o que é bom acaba depressa é uma verdade, mas se o soubermos aproveitar vale muito a pena.