segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

Compras online

Há uns bons anos que compro coisas online. A primeira compra que fiz foi de livros escolares, no antigo site “Webbom” da Porta Editora, que depois deu lugar à actual Wook. Na altura, lembro-me que os meu pai não achou muita piada, mas lá o convenci: era um site reconhecido, podiamos pagar por transferência, e claro não tinhamos que andar a correr para a livraria do costume, esperar séculos na fila para trazer os livros “às pinguinhas”.  Correu bem, e a partir daí começamos a comprar sempre os livros através da internet: mais cómodo, mais simples e... mais barato!
Até hoje a experiência foi sempre positiva, o único senão é por vezes a espera (pré-avisada!) em alguns artigos. Já comprei jogos de tabuleiro, acessórios para consolas, roupa, livros, cds, periféricos do computador, viagens, uma câmara de filmar... Na grande maioria das vezes acabo por comprar porque os preços são realmente muito bons, e vale a pena agarrar as oportunidades! Eu sei que há muitas pessoas que têm medo de ser, de alguma forma, enganadas. Do meu ponto de vista, há sempre que considerar:
  •  Confiar: Comprar em sites de confiança. Empresas reconhecidas com lojas online (Fnac, La Redoute, Throttleman...) ou lojas das quais já tenhamos ouvido boas opiniões. Em caso de leilões (Miau, Ebay...) nunca esquecer de ver o feedback atribuido ao vendedor.
  • Opinião: Além das que conheço já, gosto de ouvir opiniões (amigos ou blogues) sobre as lojas.
  • Preço: Não pensemos que os artigos são mais baratos, porque são piores! Não esquecer que uma loja online não tem que pagar alugueres absurdos em espaços comerciais, ou outros tipos de gastos, podendo fazer melhores promoções que algumas lojas físicas.
  • Atenção: Muitas lojas fazem promoções-relâmpago, pelo que nem sempre são ideias para comprar um bem urgente. Receber informações por email é útil para agarrar boas oportunidades.
  •  Comparar: Ver bem as fotografias e detalhes dos produtos. Se possível, ver o artigo numa loja física que também o venda. Quando se trata de roupa é mais complicado e arriscado. Verifico sempre (várias vezes) o guia de tamanhos.
  • Ler: Verificar condições. Garantir políticas de devolução de artigo, consultar se a loja disponibiliza contactos. Verificar certificados de qualidade do portal. 
  • Pagar: Transferência ou Mbnet. Para quem quiser/tiver Paypal. Sempre que possível evito o cartão de crédito (na Ryanair é inevitável).
  • Garantia e Serviços Técnicos: Em caso de aparelho que possam avariar, prefiro geralmente uma loja que tenha loja física ou uma marca que preste serviços de garantia independentemente da loja de comprar. A maioria das boas marcas, já disponibiliza garantias de contacto directo com o cliente final.
  • Prazos: Para mim é o grande problema. Há artigos que seguem em 24 outras, mas outros que demoram 15 dias a ficarem prontos para envio (o site avisa!). Fico sempre a pensar “oh, nunca mais chega!”. Os sites geralmente vão actualizado o estado das encomendas. É óptimo para matar a minha ansiedade =)
  • Portes: Atenção aos portes de entrega (ou em certos casos, às taxas de Alfandega!). É preciso confirmar se realmente vale a pena dado o que teremos que pagar de portes.
  • Acompanhamento e entrega:  Geralmente é possível acompanhar a encomenda. Muitas lojas utilizam companhias de transporte com serviços de acompanhamento e é excelente saber sempre onde estão as nossas “queridas” caixinhas.
Estou neste momento à espera de 5 encomendas: Wook, MundoFunny, ClubeFashion, Amazon.co.uk e do ArcoIrisdeFeltro. Depois mostro as novidades*

2 sentidos:

Periquito disse...

amazon.co.uk c'est tres fantastique, já lá comprei mais que uma vez, 5 estrelas

Marisa disse...

Ohhhh Tá ali o meu site :P
E o teu segue hoje em correio registado... não vá o carteiro querer ficar com o embrulho --'
Kiss kiss
Marisa ♥